Educação Inclusiva: 5 dicas para elaborar relatórios pedagógicos 

Fabiana Leme de Oliveira

Que comecem os relatórios individuais de aprendizagem... Até pouco tempo atrás, as avaliações se transformavam em notas apenas, mas o que dizer de 2 estudantes diferentes que tiraram 6,5 numa avaliação. Será que evoluíram? Compreenderam o conteúdo?

Como sabemos na Educação Inclusiva a individualização do ensino é fundamental. Muito além do que seguir planejamentos e avaliações muito amplas, é preciso considerar as aprendizagens, as facilidades e as dificuldades individuais no ato de ensinar.

Por isso os relatórios pedagógicos são importantes, mas do que um documento é um relato, uma sistematização do percurso de aprendizagem do estudante, os objetivos de ensino específicos, as intervenções realizadas, as parcerias construídas ao longo do caminho e o resultado de todo esse processo.

Veja essas dicas para auxiliar você na elaboração dos relatórios de seus alunos:

1 - Organize toda a documentação antes de começar

É muito importante selecionar e organizar toda a documentação por aluno e por ordem cronológica evitando enganos e esquecimentos de fatos importantes;

Não se esqueça de verificar suas anotações ao longo do ano e o registro das conversas com outros profissionais e com a família também;

2 - Realize avaliações adicionais e de forma individual

Após separar toda documentação, verifique se você têm dados suficientes sobre as diferentes áreas do desenvolvimento (área motora, linguagem, socialização etc). Caso você precise aprofundar algum item, realize uma observação mais direcionada, você pode realizar essa observação em uma atividade sistematizada, em atividades coletivas ou observando o estudante na aula de outro professor (educação física ou artes) por exemplo.

3 - Leia os relatórios anteriores e converse com outros profissionais

Essa etapa é muito importante, pois além de realizar um levantamento anterior das aprendizagens, também pode fornecer outro ponto de vista sobre as questões do desenvolvimento.

A responsabilidade de construir o relatório é do professor, mas caso o estudante tenha o acompanhamento de um mediador escolar é fundamental que as suas observações também constem nesse relato;

4 - Escreva sobre as diferentes áreas do desenvolvimento

A escola valoriza muito as áreas de escrita, leitura e matemática. Mas é fundamental ampliar nossa observação e atuação, por que o estudante não se resume apenas essas aprendizagens.

Relatar o desenvolvimento da autonomia, da linguagem, da compreensão, da área motora entre outras é fundamental para valorizar toda a aprendizagem do indivíduo;

5 - Sinalize os próximos passos 

Ao finalizar um relatório, sinalize a continuidade do processo, pois, após todo o período que o estudante esteve em sua sala com certeza você poderá contribuir e muito para a continuidade do processo de aprendizagem como um todo.

Foto: Fabiana Leme
Foto: Fabiana Leme

Aproveitem essas dicas para escrever os relatórios finais e se tiver dúvidas utilize os comentários para questionar e sugerir outras dicas.