5 dicas para fazer adaptação de atividades na Educação Inclusiva

Fabiana Leme de Oliveira

Pessoas manuseando revistas sobre uma mesa, tesoura e cola bastão
Pessoas manuseando revistas sobre uma mesa, tesoura e cola bastão

Um dos grandes desafios para colocar a Educação Inclusiva na prática é a adaptação de atividades para alunos com deficiência ou com transtorno do espectro do autismo.

O que adaptar? Como adaptar? Por que adaptar?

Seria isso possível? Quantos planejamentos é preciso ter? Vamos trazer alguns pontos para reflexão e assim auxiliar o seu dia a dia. 

1 - Conheça

Um dos primeiros passos é conhecer para quem você está planejando: quais são suas habilidades, suas dificuldades, se apresenta alguma deficiência ou transtorno e como isso pode impactar em sua aprendizagem;

Faça um inventário de informações anteriores tais como: se já participou de programas de reforço, atendimentos de apoio extra escolares e se conta com atendimentos clínicos de suporte; 

Se tiver um diagnóstico, procure conhecer mais sobre seus aspectos gerais, mas sempre considere sua avaliação pedagógica do individuo acima de tudo;

2 - Simplifique

Nem sempre é preciso estabelecer dois ou mais planejamentos. Na verdade o objetivo da educação inclusiva é que o aluno compartilhe do mesmo planejamento da turma e somente quando for necessário haja alguma adaptação, materiais específicos ou um planejamento diferenciado;

Por exemplo se a turma está estudando frações e o aluno ainda não compreendeu o sistema de numeração e está realizando contagem simples, o objetivo do planejamento será o mesmo: Compreender que um inteiro pode ser segmentado em partes iguais. Para que este aluno atinja este objetivo você poderá utilizar materiais concretos, por exemplo

Círculos coloridos recortados em diferentes frações
Círculos coloridos recortados em diferentes frações

3 - Metas

Estabeleça metas de curto prazo - a partir de um real conhecimento das habilidades e dificuldades do aluno estabeleça metas à curto prazo, favorecendo a busca por estratégias mais direcionadas;

Quando estabelecemos metas podemos traçar diferentes caminhos. É preciso medir os avanços e propor desafios para todos os alunos. Para estabelecer as metas com qualidade é preciso avaliar de forma qualitativa o aluno, e não traçar metas de baixa complexidade. A cada etapa desenvolvida amplie a complexidade das atividades.

desenho de caixa com livros sendo colocados
desenho de caixa com livros sendo colocados

4 - Parcerias

Busque parcerias: Elaborar material diferenciado leva tempo, busque na própria escola parcerias na construção de materiais diversificados e que possam ser compartilhados otimizando assim o tempo e enriquecendo as aulas.

5 - Engajamento do grupo

Envolva todo grupo de alunos: Sempre traga o tema do respeito ao tempo do outro, das habilidades individuais e das diferenças para sua prática; 

Você pode até sugerir que os próprios alunos confeccionem materiais diversificados para auxiliar a aprendizagem de um colega da turma. 

Além de trabalhar os conceitos de cidadania e ética ao transformar um conteúdo em algo concreto todos aprendem mais.

mãos segurando o globo terrestre
mãos segurando o globo terrestre

Como é para você fazer o planejamento das atividades em sua sala de aula? 

Quais são seus desafios?

Aproveite os cometários e me conte um pouco, combinado?

Conheça nossos cursos via WhatsApp