Comunicação não violenta e a Educação Inclusiva

21/08/2020

A comunicação é a base de todos os processos de relacionamento humano. 

Esta em casa, na escola e na sociedade. 

Mas quando pensamos em Educação Inclusiva precisamos conhecer diferentes ferramentas para ampliar nossas possibilidades de comunicação de forma empática.

Por isso vamos conhecer um pouco mais sobre a Comunicação Não violenta - CNV com a psicóloga Lu Baldez:


A comunicação sempre foi uma ferramenta valiosa, pois ela é à base de tudo.

Nós utilizamos a comunicação para negociar, vender, conquistar, namorar, educar os filhos e nos relacionamentos de maneira geral, qualquer que seja este relacionamento.

Descobrir como se comunicar adequadamente, é uma das maiores riquezas que você pode conquistar. 

O que é C.N.V. - Comunicação não violenta?

A Comunicação Não Violenta é uma metodologia desenvolvida pelo psicólogo americano Marshall Rosenberg. 

Em seu livro, ele define a C.N.V. como "habilidades de falar e ouvir, que leva os indivíduos a se entregarem de coração, possibilitando a conexão com si mesmos e com os outros, permitindo assim que a compaixão de desenvolva".

Neste tipo de comunicação os resultados são fantásticos, porque ela utiliza a empatia como método de aproximação e entendimento com o outro e também a autenticidade. 


Ou seja, com a CNV você aprende a ser autêntico e empático ao mesmo tempo. 

E estes são os dois segredos: empatia e autenticidade. 


Atividades para estimulação: Crianças com deficiência ou autismo (15 horas)

Adquira o curso agora e veja como é fácil: Adicione o curso no carrinho; Preencha os dados pedidos e lembre-se de adicionar um celular com WhtatsApp para receber o curso; Aguarde uma mensagem de nossa equipe de suporte no celular informado; Assim que o pagamento for validado, você receberá a programação e todas as informações para aproveitar seu curso ao máximo. Pronto! Agora é estudar e tirar as dúvidas direto no Whatsapp com a professora da turma. Nosso curso começará assim que o pagamento for confirmado. Ótimo curso!!

R$79,90 R$139,90

Transtorno do Espectro Autista: Adaptação de Atividades nos anos iniciais

Adquira o curso e comece a receber suas aulas no seu WhatsApp: Adicione o curso no carrinho; Preencha os dados pedidos e lembre-se de adicionar um celular com WhtatsApp para receber o curso; Aguarde uma mensagem de nossa equipe de suporte no celular informado; Assim que o pagamento for validado, você receberá a programação de dias em que suas aulas serão encaminhadas; Pronto! Agora é estudar e tirar as dúvidas direto no Whatsapp da professora. Ótimo curso!!

R$97,00 R$160,00

Como elaborar o PDI - Plano de desenvolvimento individual do aluno

Adquira o curso e comece a receber suas aulas no seu WhatsApp: Adicione o curso no carrinho; Preencha os dados pedidos e lembre-se de adicionar um celular com WhtatsApp para receber o curso; Aguarde uma mensagem de nossa equipe de suporte no celular informado; Assim que o pagamento for validado, você receberá a programação de dias em que suas aulas serão encaminhadas; Pronto! Agora é estudar e tirar as dúvidas direto no Whatsapp da professora. Ótimo curso!!

R$39,90 R$79,90

    Eu sei que isto parece contraditório, porque você sempre ouviu que é melhor nunca dizer o que pensa para não causar conflitos ou magoar as pessoas.

    Mas a questão aqui é dizer o que pensa de uma maneira empática. 

    Reflita comigo; 

    • Quando não sou autêntico ou verdadeiro o outro percebe.
    • E quando esta percepção inevitável acontece, eu crio um abismo entre nós e a relação fica fragilizada. 
    • Se formos verdadeiros aos nossos sentimentos, mas expressando-os de maneira adequada, utilizando as palavras corretas, criaremos uma ponte de entendimento com o outro.

    Quais cuidados que precisamos ter para utilizar a empatia e a autenticidade?

    1 - Perceber verdadeiramente o que eu e outro, que estou me relacionando,  estamos sentindo.

    É fundamental identificar o que estou sentindo de fato e encontrar as palavras corretas que reflitam o que realmente eu penso. 


    2 - Evitar julgamentos

    É muito importante não colocar juízo de valor nas ações do outro. Evite tirar conclusão ou interpretações julgando.


    3 - Saber se colocar sem agressividade.

    É importante saber expressar-se de maneira empática e respeitosa, oferecendo compaixão e acolhimento. 


    Lu Baldez

    Psicóloga, escritora e palestrante 

    Conheça mais sobre em https://www.lubaldez.com.br/


    Que tal trabalhar as emoções com um lindo jogo de memória?