Transtorno de aprendizagem: Como avaliar na sala de aula?

Fabiana Leme de Oliveira

foto caderno com parágrafo escrito à lápis: O médico
foto caderno com parágrafo escrito à lápis: O médico

Na rotina de sala de aula, exitem alguns cuidados que os professores precisam ter na avaliação dos alunos de forma geral. Um olhar mais cuidadoso pode identificar e diferenciar alunos que necessitam de apoio extra no seu processo de aprendizagem, com atividades proposta dentro da própria escola ou alunos que necessitam de uma intervenção especializada em parceria com o trabalho desenvolvido pela escola.

Vamos trazer aqui algumas orientações fundamentais para o seu dia a dia:

Estabeleça uma forma sistemática de avaliar os alunos e alunas além das provas ou das atividades; Lembre-se de observar questões como: socialização, linguagem, participação em jogos e brincadeiras, habilidades e também as dificuldades.

Em uma turma grande, você pode determinar um calendário de observação, estabelecendo um pequeno número de alunos por dia, para que possa olhar mais atentamente e registrar suas observações.

Ícone prancheta  de notas
Ícone prancheta de notas

Organize o registro qualitativo do desenvolvimento de cada aluno. não é necessário estabelecer muitos itens, mas é importante priorizar o que será observado e o que será trabalhado primeiro;

Em seu registro, além de anotar as avanços e dificuldades do aluno, registre qual metodologia você utilizou, se houve parceiras com outros colegas, com a família ou outros profissionais

Quando um aluno, ou aluna apresentar um dificuldade mais intensa, discuta do caso com a coordenação pedagógica ou na equipe de professores, levantem estratégias de intervenção e assim poderão estabelecer qual será o melhor momento de realizar encaminhamentos para um avaliação clínica. Lembre-se: nem toda dificuldade é um transtorno de aprendizagem ou um deficiência. Não espero os momentos de conselho de classe para ampliar sua avaliação, durante um bimestre você ter muitos dados a partir de suas intervenções;

Ícone pessoas em reunião
Ícone pessoas em reunião

A dificuldade para aprender normalmente é transitória e mais delimitada a alguns conteúdos. 

Mas sem intervenção correta ela pode se agravar com o passar dos anos e impactar a vida deste aluno de forma muito significativa em relação às oportunidades e sua auto estima.

Foto: Fabiana Leme
Foto: Fabiana Leme

Você tem dificuldades em avaliar alunos com dificuldades de aprendizagem? Deixe seu comentário, vamos conversar sobre isto!

Até o próximo artigo e aproveite para conhecer no INCLUzap.

O INCLUzap é nossa lista de transmissão exclusiva e aberta a todos interessados. Não é grupo, você recebe conteúdo exclusivo em educação inclusiva e pode tirar dúvidas e deixar sugestões de temas de estudo.  




Categorias