Alfabeto de parede acessível. O que é isso?

Fabiana Leme de Oliveira 

Início das aulas, quem é professor ou professora de salas de alfabetização já sabe: 
É preciso preparar seu material de apoio visual para sua nova sala de aula, sua nova turma.
Alfabetos, quadro de números, rotinas, combinados e mais alguns itens dependendo da prática de cada um. Atualmente encontramos disponíveis no mercado uma variedade de tipos e formatos em diferentes materiais ou confeccionamos artesanalmente.
Mas você já parou para pensar se este material é acessível? Se ele garante à maioria de seus alunos, acesso à informação?
Pensar na acessibilidade vai além e refletir sobre as deficiências. Os materiais acessíveis também auxiliam pessoas com dificuldades visuais simples, transtornos de aprendizagem além de serem esteticamente lindos.

Seguem algumas dicas:

  • Observe o contraste. Evite: cores claras, letras sem contorno, letras com formatos pouco nítidos;
  • Evite excesso de informação nos painéis da sala, pois além de confundir os alunos na busca de referências, pode ser muito estimulante para alunos com transtornos do espectro do autismo* (TEA) que são muito sensíveis aos estímulos;
  • Mantenha um alfabeto em Libras mesmo sem ter um aluno surdo na sala, aproveite este material e promova discussões com a turma sobre o que é a Língua Brasileira de Sinais e seu alfabeto. As crianças aprendem super rápido e adoram;
  • Se na sala você tiver uma aluno com baixa visão, o alfabeto ampliado deve ficar próximo ao aluno, na altura dos olhos e não acima da lousa. Pode ser afixado na carteira ou em uma parede próxima; Sempre perguntar para o aluno se a distância está boa, para sua visualização;
  • No caso de alunos cegos, o alfabeto impresso em Braille deve estar junto ao seu material para consulta e fácil manuseio; Para os outros alunos sempre mostrar as letras em Braille junto com as letras impressas promovendo uma discussão inclusiva sobre este recurso.
  • Alunos com deficiência intelectual ou com *TEA podem se beneficiar de uma cópia do alfabeto impresso em suas carteiras, para apoio à escrita;

Gostou destas dicas? Comente, tire dúvidas e compartilhe afinal quanto mais gente conhecer sobre a acessibilidade mais inclusiva será nossa sociedade.


modelo do alfabeto para imprimir: 4 letras por página, letra em imprensa maiúscula, letra em libras e figura correspondente a letra;
modelo do alfabeto para imprimir: 4 letras por página, letra em imprensa maiúscula, letra em libras e figura correspondente a letra;